domingo, 23 de janeiro de 2011

Arte: Emanuel Araujo

O Museu histórico está com uma exposição de Emanuel Araujo. É uma retrospectiva de sua carreira de 1960 à 2010. São esculturas, de madeira, que parecem tão leves que lembram dobraduras de papel e, gravuras, com relevos, interessantíssimas.

Mais informações no site do museu:
http://www.museuhistoriconacional.com.br/

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Tunísia

Recebi este pedido de socorro...

"...estamos vivendo num estado de sitio. estamos barricados em casa e os moradores, armados de paus e facas, tentando defender as casas das milicias ligadas ao antigo regime. eles teem armas. a populacao, nao. outro dia, um grupo de milicianos subiu em cima de uma mesquita e comecaou a disparar na multidao... se puder, rezem pela situacao aqui. a italia fica muito perto, mas os voos nao saem."

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Exposição: "O mundo mágico de Escher"

Exposição: "O mundo mágico de Escher", no Centro Cultural do Banco do Brasil no Rio de Janeiro, aberta ao público hoje, está ótima! Muito dinâmica, bem montada e, obviamente, com trabalhos maravilhosos de Escher. Suas perspectivas de vários ângulos ao mesmo tempo são incríveis e suas imagens que se transformam atraem a todos. Os adultos viram crianças, no mundo da fantasia. E, as crianças viram adultos na racionalização da imagem. Realmente, um mundo mágico.



Recebi este e-mail e estou divulgando, pedindo a ajuda de todos.






"AVSI – EMERGÊNCIA ENCHENTES RIO DE JANEIRO

Rio de Janeiro, 14 de Janeiro 2011

Subiu para mais de 600 o número de mortos por causa das enchentes e deslizamentos que afetaram a Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, na Diocese de Petrópolis, também devastada pelas chuvas. Em 24 horas caiu um volume de água que normalmente é registrado em um mês inteiro. Segundo os números oficiais comunicados pelas autoridades no dia 14 de janeiro, são mais de 10 mil os desabrigados com um número ainda não exato de desaparecidos.

O Bispo da Arquidiocese de Petrópolis, Dom Filippo Santoro, visitou o Vale do Cuiabá, uma das áreas mas atingidas, acompanhado por Monsenhor José Maria Pereira e por Padre Rogério Dias da Silva. Durante a visita, o bispo manifestou solidariedade às vítimas da chuva frisando que as dependências das igrejas católicas da região estão à disposição para receber os desabrigados.

“A situação é caótica – afirmou o Bispo - pois quatro dos municípios – Petrópolis, Areal, São José do Rio Preto e Teresópolis – que formam a Diocese foram atingidos pela chuva, deixando milhares de pessoas desabrigadas e desalojadas, além dos muitos mortos. Ainda várias regiões ficaram isoladas porque os rios bloqueiam o acesso. Sei que lá vivem algumas pessoas mas é difícil alcançá-las. Junto com bombeiros, os padres e toda a comunidade estamos tentando ajudar todo mundo”. Todos os párocos foram mobilizados e todas as igrejas estão acolhendo os desabrigados oferecendo os primeiros socorros e coletando dinheiro e materiais de primeira necessidade.

A FUNDAÇAO AVSI, ONG Italiana presente no Brasil desde 1984, está organizando uma campanha de doações em prol da Diocese de Petrópolis para ajudar as famílias atingidas e tendo em vista e reconstrução da região.

Para essa finalidade, é possível depositar na seguinte Conta Corrente:

Fundação AVSI
CNPJ: 04.186.644/0001-77
Banco Itaú – Ag. 5190
CC 04640-8
Enchentes Rio de Janeiro



Para maiores informações: (21) 2286-5204"

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Vítimas das enchentes

Com as chuvas, o Brasil todo sofre... divulgem, falem, peçam ajuda e orem. Todos podemos participar... a criatividade deve ser usada para o bem de todos. "É a arte a serviço da vida."

A Diocese de Petrópolis, solicita a colaboração de todos para ajudar as vítimas das enchentes da Região Serrana do Rio de Janeiro.

Podem ajudar efetuando depósitos no banco:

BRADESCO - Ag. 401-4

CONTA CORRENTE: 114134-1

MITRA DIOCESANA PETRÓPOLIS - SOS - SERRA

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Exposição: "Bem do Brasil"

A exposição "Bem do Brasil" no Paço Imperial (RJ) está interessante. Mostra a tendência, atual, de misturar a arte popular e a erudita. Tem peças do barroco, do modernismo, objetos religiosos, arte moderna, contemporânea... Apresenta, também, um video da restauração do Teatro Municipal e uma crítica de Lúcio Costa a respeito da construção do primeiro "arranha céu" na Urca. Como as visões vão se modificando... é interessante como reflexão do que se deve ou não ser preservado. A montagem ficou muito bonita e as escolhas das peças ótimas ! Vale a pena ser vista.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Grafite, tecnologia e patrimônio....

Tiago Tejo cria um grafite diferente....

Tem 24 anos e mora em Portugal. Criou um trabalho muito interessante mesclando arte digital, patrimônio e arte urbana (grafite). O seu objetivo é dar vida nova a fachadas e pontos degradados da cidade, através de uma técnica e uma marca criada pelo próprio: o Pixelejo.

A idéia é fantástica! E, o Pixelejo está no facebook. Dêem uma olhada... vale a pena!

sábado, 1 de janeiro de 2011

Feliz 2011!!!




Para os que gostam de política... aí vai arte.

Achei interessante a reportagem de CorrêaNeto ( http://www.correaneto.com.br/site/?p=4043).
Às margens do Rio Amazonas, maior rio do mundo em extensão e volume d’água, os artistas/ interventores Agostinho Josaphat, Claudio Silva, Dekko Matos, Wagner Ribeiro e Maisa Martinelli fizeram uma intervenção urbana, desejando um “FELIZ 2011”.
Os artistas amapaenses utilizaram pneus, carcaças de fogão, pedaços de geladeira, quadros de bicicletas, garrafas e outros tipos de lixo encontrados. A intervenção foi feita com parte da imensa quantidade de lixo depositada ao longo da orla: em apenas 100 (cem) metros foram encontrados cerca de 86 (oitenta e seis) pneus e isso sem contar com o odor da rede publica de esgoto.

"Que outros coletivos/ e ou artístas possam enveredar por este caminho, colocando sua arte a disposição de quem realmente necessite ver, ouvir e senti – la, propondo novas reflexões sobre problemas que afligem nosso povo. Vida longa aos idealizadores da intervenção!!!" (CorrêaNeto)

Arco íris de Michael McKean Jones

Segundo a revista eletrônica "Pequenas empresas e grandes negócios" do dia 28 de dezembro de 2010, um artista americano Michael McKean Jones desenvolveu um mecanismo para produzir artificialmente um arco-íris.

A máquina usa energia solar e água para funcionar. O artista lançará, em junho, uma instalação, no Centro Bermis de Arte Contemporânea, em Omaha, no estado de Nebraska, para mostrar seu trabalho ao público.

Vai ser muito bom ter um arco íris particular a qualquer momento! Muito interessante!