segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Bienal de grafites e pichações a partir de 2010

Segundo a Folha de S.Paulo foi o talento de jovens, à revelia, colorindo os muros da cidade, que colocou São Paulo no mapa da arte de rua. Hoje, a cidade é uma referência mundial em arte urbana.
O sucesso ganha agora um novo projeto para segundo semestre de 2010: 1ª Bienal Internacional de Arte de Rua de São Paulo (BIAR). O evento deve reunir as várias linguagens : o grafite, o "pixo", os stickers (adesivos) e os lambe-lambes. Quer se instituir, periodicamente, uma grande mostra que celebre essa produção contemporânea no calendário cultural da cidade. No prédio que sediará o MAC (Museu de Arte Contemporânea) no Ibirapuera (antigo Detran), a BIAR pretende explorar a história do grafite e expor painéis, instalações e vídeos . Ao mesmo tempo, quer espalhar trabalhos de artistas do Brasil e do mundo pela cidade, do centro às periferias. "Serão convidados 50 artistas para expor trabalhos no museu e fazer intervenções por São Paulo", explica Rui Amaral, artista, idealizador e um dos curadores do evento. "O espaço de dentro é o da reflexão. E aquilo que for produzido externamente é para ser deixado na cidade", conta ele. "A Bienal termina, mas os trabalhos permanecem." O evento deverá exibir uma seleção feita a partir de trabalhos inscritos, ter palestras e uma feira com objetos derivados da arte urbana, como peças de roupa e objetos estilizados.

Retrato de Michael Jackson é vendido por US$ 175.000

Michael Jackson, encomendou em 2008 ao pintor Kehinde Wiley (artista americano) um retrato que não chegou a ver: "Equestrian Portrait of King Philip II" (3,51 x 3,10 m). Este foi vendido a um colecionador alemão, na mostra de Art Basel, em Miami Beach.
Trata-se de uma pintura óleo gigante com Michael Jackson vestido de rei, sob belo cavalo com dois anjos a coroá-lo.

Fonte: AFP

Encontro dos artistas com o Papa

Segundo Jesús Colina, da Zenit, houve um reencontro entre a Igreja e o mundo da arte: O encontro do Papa com mais de 260 artistas renomados no último dia 21 de novembro, na Capela Sistina.

Segundo a agencia Zenit os comentários que os jornalistas puderam recolher entre os participantes, constata que esta audiência constituiu um primeiro passo, segundo diretor de cinema polonês Kristof Zanussi.

Zanussi : “belíssimas palavras do Santo Padre trazem mais diálogo, mais abertura, mais conhecimento entre o mundo da arte e a Igreja”.

Eduardo Verástegui (conhecido por sua participação no filme Bella), diz que o encontro com o Papa foi “um sonho feito realidade”. “A Igreja criou cumes de arte na história e estar na Capela Sistina, com o Santo Padre, cercado por toda esta arte, acompanhado por artistas de todas as expressões, é algo histórico. E tudo isso em silêncio, oração e reflexão. É algo que enriqueceu muito todos os que estavam presentes”.

domingo, 15 de novembro de 2009

Encontros e Diversidades na Aldeia de São Pedro

Encontros e Diversidades na Aldeia de São Pedro
Local: Teatro Municipal Dr. Átila Costa
16 e 17 de Novembro de 2009 Horário: 14 h

CONTATOS:educacao@pmspa.rj.gov.br(22) 2627-9562* Será concedido certificado ao participante do evento.

Criação e Organização do Simpósio: Prof. Luiz Guilherme Scaldaferri Moreira e Prof. Janderson Bax Carneiro

PROGRAMAÇÃO:

Dia 16/11 (2ª feira) - 14 às 17 horas. Mesa 1 - A questão indígena e as perspectivas contemporâneas – Coordenador: Professor Luiz Guilherme Scaldaferri MoreiraProfessora Elisa Garcia (UFF) – “Os índios e a história do Brasil: perspectivas recentes e interdisciplinares”Professor Marcelo Lemos (Pedro II) – “Apiara Jassy suí pobeengaba: repensando a história local através da inclusão das sociedades indígenas”Professor José Ribamar Bessa Freire (UERJ) – “A Temática Indígena na lei 11.645/2008”

Dia 17/11 (3ª feira) - 14 às 17 horas. Mesa 2 - A questão afro-brasileira e as perspectivas contemporâneas – Coordenador: Professor Janderson Bax CarneiroProfessor Anderson José Machado de Oliveira (UniRio/CapUerj) – “História da África e currículos na educação básica”Professor Paulo Roberto (UVA/Cabo Frio) – “Escravos libertos em Cabo Frio às vésperas da abolição: notas de pesquisa”Professora Débora Ribeiro Castells (Rede Municipal de Armação dos Búzios) – “A Aplicabilidade da lei 10.639/03 no currículo escolar.”

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Museu de Arte Contemporânea de Ponta Delgada

O futuro Museu de Arte Contemporânea de Ponta Delgada, em Açores tem o projecto preliminar do arquitecto Oscar Niemeyer. O museu começará, provavelmente, a ser construído no próximo ano. Irá ser instalado na zona nascente da cidade.

fonte:
DIARIO DIGITAL
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=4&id_news=414433

Exposição Carlos Araújo

Carlos Araújo: Um artista (pintor, litógrafo e desenhista). Durante a visita de Sua Santidade, o Papa Bento XVI ao Brasil, entregou ao pontífice seu trabalho: “Bíblia Citações”. Seu trabalho é uma interpretação bíblica. Levou 21 anos para ser elaborado. O livro participou de várias exposições e eventos no Brasil e no mundo. E esteve presente na 6ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Florença.
A relação do artista com a religiosidade iníciou-se em 1980, quando seu trabalho “Anunciação” foi enviado ao Papa João Paulo II e, quatro anos mais tarde, premiado.
Carlos Araújo expõe suas “Pinturas da Bíblia” na Art Galeria Mara Dolzan em Campo Grande até o dia 22 de novembro.

Local: Art Galeria Mara Dolzan
R. Teldo Kasper, 180 – Chácara Cachoeira
Campo Grande / MS
Telefone: 67 3326.8679


Fonte:
PORTALMS.COM.BR

Maiores informações:
http://www.portalms.com.br/agenda/Exposicao-Carlos-Araujo-Art-Galeria-Mara-Dolzan/Agenda/Mostras-e-Exposicoes/Campo-Grande/10/35/86/1564.html

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Debate sobre exposição de Sophie Calle

MAM-BA promove debate sobre exposição de Sophie Calle

Dia 07 às 18h30 será realizado um seminário 'Enlaces e Desenlaces' sobre obra da artista parisiense Sophie Calle. O artista plástico e fotógrafo Edgard Oliva fará uma reflexão sobre o trabalho de Calle no Espaço Educativo Sophie Calle, no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM). A palestra será para cinqüenta pessoas. Os interessados deverão se inscrever pelo telefone (71) 3117-6141, ou no local, com trinta minutos de antecedência.
O Espaço Educativo Sophie Calle fica localizado no Galpão de Oficinas do MAM.

Fonte: Correio, segunda-feira - 2 de Novembro de 2009 (Salvador - Bahia)

Rui Toscano no Espaço Fidelidade Mundial Chiado 8 Arte Contemporânea

Rui Toscano, inaugurou no Espaço Fidelidade Mundial Chiado 8 Arte Contemporânea (em Lisboa) a exposição «The Great Curve» com curadoria de Bruno Marchand. A amostra ficará aberta a visitação até 31 de Dezembro.
A exposição tem quatro obras inéditas e um vídeo (de 2002). O artista, segundo a organização do evento, «recorre à escultura, ao vídeo, ao som e à luz para explorar a temática do Cosmos» e explora «campos de interesse tão variados como o cinema, a cultura urbana, a ficção científica, o deejaying ou o veejaying».
A obra de Rui Toscano, segundo o Diário Digital, "tem dedicado atenção à paisagem e às condições da sua percepção e representação, marcada pelo recurso «a estratégias de fragmentação ou à exploração do espaço dúbio entre a imagem fixa e a imagem em movimento»".

fonte: Diário Digital - segunda-feira, 2 de Novembro de 2009 10:46

Releituras de clássicos...

O artista Thiago Cóstackz faz releituras de obras clássicas com elementos do ecossistema brasileiro. Participam 11 celebridades das releituras. Vejam...
Ficaram super interessantes...
Não percam!

Clique em: http://gowhere.terra.com.br/moda-turismo-consumo/77/mitos-e-icones-mostra-reune-11-celebridades-em-poses-que-153284-1.asp

fonte: http://gowhere.terra.com.br

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Ver a beleza

Bento XVI, ao concluir sua viagem à República Tcheca, convidou as pessoas reunidas no aeroporto de Stará Ruzyně de Praga a estarem abertas à beleza. "Se nossos olhos permanecem abertos à beleza da criação de Deus e nossas mentes, à beleza de sua verdade, então poderemos verdadeiramente esperar continuar sendo jovens e construir um mundo que reflita algo da beleza divina, de modo que ofereça inspiração às futuras gerações para fazer isso também."
Para introduzir este pensamento, o Santo Padre pronunciou um ditado atribuído a Franz Kafka: "Quem conserva a capacidade de ver a beleza não envelhece nunca".

Fonte: Zenit - 03 de outubro de 2009

Bienal Portugal Arte 2010

A mostra internacional de arte contemporânea vai expor trabalhos de artistas consagrados e de jovens artistas, nacionais e internacionais, na cidade de Lisboa em Junho de 2010.
O grande objetivo desta mostra é apresentar, de uma forma inovadora e criativa, ao público português a arte contemporânea, expondo obras em espaços, praças e avenidas em conjunto com uma programação cultural interativa.

Inhotim abre jardins assinados por Burle Marx

Nos jardins assinados por Burle Marx(1909-1994) há espetáculos, rodas de conversa com convidados especiais, exposições itinerantes e passeios guiados.

A proposta do Instituto Inhotimem, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, é explorar tudo o que a arte contemporânea pode oferecer.

O programa Primavera dos Museus abriu, no fim de semana, o centro cultural com os jardins, assinados pelo paisagista Burle Marx.

Na terceira edição do evento, os visitantes puderam conferir espetáculos do Festival Internacional de Dança (FID), as rodas de conversa com convidados especiais, as exposições itinerantes e os passeios guiados, além do valioso acervo artístico e botânico. O tema: "Museus e direitos humanos” envolveu numa reflexão sobre os espaços de valorização da diversidade cultural e de preservação da memória, artistas, pesquisadores e o público em geral.

O Instituto Inhotim oferece oportunidade de uma interessante interação com a arte, mesmo para quem não é erudito.

Aberto às quintas e sextas-feiras, das 9h30 às 16h30, e sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 17h30
Entrada: R$ 15
Informações: www.inhotim.org.br ou (31) 3419 1800

Exposição com 55 artistas brasileiros em Lisboa

Lisboa recebe uma exposição com 55 artistas brasileiros. A exposição Ateliê Fidalga junta trabalhos inéditos e em pequeno formato de artistas de São Paulo. Foi inaugurada em 16 de setembro, na galeria Zoom - Carlos Carvalho Arte Contemporânea, em Lisboa. No Grupo de Estudos do Ateliê Fidalga, sob a coordenação de Albano Afonso e Sandra Cinto, estes artistas reúnem-se semanalmente em São Paulo. Os encontros tem como objetivos: a troca de experiências, a discussão de questões da arte contemporânea e a reflexão que acorre num ambiente não acadêmico, com artistas de diferentes formações.
Os jovens artistas ou em meio de trajetória trabalham com galerias brasileiras e participam de exposições e projetos no exterior. Alguns deles são: Bettina Vaz Guimarães,Reginaldo Pereira, Felipe Cama, Fernando Velázquez e Carla Chaim.
A exposição será até 31 de outubro.

Fonte: http://www.mundolusiada.com.br/CULTURA/cult477_set09.htm

Bienal de Arte Contemporânea de Moscovo (Rússia)

A 3a bienal de arte russa teve como curador Jean-Hubert Martin, antigo diretor do centro Pompidou em Paris e foi até dia 25 de outubro.
A Bienal ocorreu no centro da Garagem da Cultura Contemporânea com eventos paralelos nas galerias espalhadas pela cidade de Moscovo.
Martin dirigiu o Kunsthalle Berna e o Musee National des Arts d’Afrique et d’Oceanie de Paris. É um curador respeitado e definiu o evento em Moscovo como “Contra a Exclusão”.

CCC Garage, 19A Ulitsa Obravtszova. Metro Savyolovskaya. Tel. 645-0520. 3rd.moscowbienale.ru .

Fonte: http://port.pravda.ru/russa/23-09-2009/28026-bienalmsk-0
http://www.moscowtopnews.com/

Timofei BYELOPRAVDA.Ru

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Papa Bento XVI dialoga com a arte

Bento XVI e o diálogo com a arte: dia 21 de novembro, na Capela Sistina

O papa Bento XVI se encontrará com 480 artistas dos 5 continentes: músicos, pintores, atores, escritores e diretores de cinema e teatro do mundo inteiro. Foram convidados para antes do encontro, visitar a Coleção de Arte Moderna e Contemporânea dos Museus Vaticanos. Trata-se de um encontro que busca retomar o diálogo com o mundo da arte, 10 anos depois da Carta do Papa João Paulo II e 45 anos depois do encontro de Paulo VI(1964).

veja mais informações em:
http://www.zenit.org/0?l=portuguese

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Exposição em joinville...

Exposição: Pretexto Nacional de Fotografia
Galeria de Arte Victor Kursancew, em Joinville.
Visitação: até 23 de outubro
Artistas: Adriana Vintén, Eduardo Coelho, Jorge Silva, J.W. Kielwagen, Larissa Miiler, Louise Cristine, Mirian Lima, Priscila dos Anjos, Ricardo Ledoux, Rogério Negrão e Sérgio Adriano.
Curadoria de Fabiana Wielewicki
Participação especial do crítico de arte contemporânea Guy Amado.

A exposição discute o olhar a partir de experimentações. A mostra valoriza questões próprias da linguagem fotográfica, mas apresenta técnicas de performance, videoarte e desenho nas obras.

leia mais:
http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2646709.xml&template=4187.dwt&edition=13089&section=1186

Grupo de trabalho para discutir circulação de obras de arte

Foi publicado, no Diário Oficial da União, uma portaria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) criando um grupo de trabalho para discutir a regulação e o monitoramento da circulação de obras de arte.

Feira de Arte Contemporânea de Lisboa

http://www.presstur.com/site/news.asp?news=21870

"A Feira de Arte Contemporânea de Lisboa vai decorrer de 18 a 23 de Novembro, no pavilhão 4 da Feira Internacional de Lisboa, no Parque das Nações.O evento, que na sua nona edição é uma referência no mundo da arte contemporânea, conta este ano com a presença de 60 galerias portuguesas e estrangeiras e vários eventos paralelos, como conferências relacionadas com a arte.O horário de funcionamento vai ser das 16h00 às 23h00, os bilhetes custam 8 euros para os adultos e 4 euros para estudantes."

Clique aqui para mais notícias: Acontece
Clique aqui para mais notícias: Lisboa & Vale do Tejo

Inhotim ganha novos pavilhões e instalações...

Visite e conheça um pouco mais este espaço...
http://www.new.divirta-se.uai.com.br/html/sessao_7/2009/09/05/ficha_agitos/id_sessao=7&id_noticia=15200/ficha_agitos.shtml

Bienal Latino-Americana de Artes Visuais - VentoSul

A quinta edição da Bienal Latino-Americana de Artes Visuais - VentoSul, em Curitiba foi até o dia 11 de outubro.

Veja mais informações acessando:
http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia.phl?editoria=42&id=210129
http://www.bemparana.com.br:80/index.php?n=118381&t=por-uma-arte-nao-confinada

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Prêmio Nave

A Oi futuro em parceria com a PUC-RJ lança o Prêmio Nave para a criação de videos games educativos que entretenham e simule situações e ambientes. Serão montados estandes na PUC para professores e estudantes, com exibição de jogos aplicados a sala de aula e oficinas. O prêmio será também de Arte digital.

Para maiores detalhes leia:
http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2009/08/27/oi-futuro-lanca-premio-nave-festival-de-games-no-rio-767347547.asp

Papa se reune com artistas

Papa vai se reunir dia 21 de novembro, na Capela Sistina, com artistas modernos: arquitetos, músicos, pintores, escultores, escritores e cineastas para dialogar . Ele quer incentivar a arte espiritual e simbólica. O encontro foi proposto pelo Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, Dom Gianfranco Ravasi.

domingo, 16 de agosto de 2009

Dony Mac Manus: a arte encontra a teologia do corpo

Entrevista com o artista e escultor irlandês
Por Robert F. Conkling
DUBLIN, terça-feira, 11 de agosto de 2009 (ZENIT.org).

"- Dony Mac Manus considera-se um artista figurativo –em oposição a abstrato. As imagens que mais inspiram sua obra são as do corpo humano. Já a teologia que mais o influencia é a teologia do corpo de João Paulo II.
Mac Manus, 38 anos, é o fundador da Irish Academy of Figurative Art, em Dublin, e do Dony Mac Manus Studios, em Florença, Itália.
Nascido em Dublin, quando aspirante a artista estudou no National College of Art, em sua cidade natal. Em 2000, recebeu
o prêmio Millennium Scholarship Trust, do Banco da Irlanda, para estudar na New York Academy of Art, onde, um ano depois, obteve o mestrado em Belas Artes.
Mas o evento que mais influenciou o artista foi o contato com a teologia do corpo de João Paulo II, por sugestão de um sacerdote que ficou impressionado com uma escultura de Cristo crucificado em que Mac Manus estava trabalhando. Ele estava esculpindo o corpo do Cristo desprovido da pele exterior, revelando todos os seus músculos e ossos.
Mac Manus explicara ao sacerdote: "Eu queria chegar a uma compreensão mais profunda do Corpus Christi, do corpo de Cristo, através da linguagem que eu conhecia melhor”.
Ao encontrar com Mac Manus no recente Simpósio Internacional sobre a Teologia do Corpo, no St. Patrick's College, em Maynooth (Irlanda), ZENIT falou com o artista sobre como teologia do corpo influencia sua obra.

–A teologia do corpo de João Paulo II continua a influenciar o seu trabalho?
–Mac Manus: Quando eu tive o primeiro contato com a teologia do corpo, comecei a entender o que significava ser um homem, ser plenamente humano, e como esta identidade é fundamental para saber se relacionar com os outros homens e mulheres, e como me relacionar com Deus, como cristão. Desde que comecei a trabalhar com a teologia do corpo, em 1999, ela continua a influenciar minha obra.
Nas palavras de João Paulo II, "Cristo revela o homem ao homem". Penso que, como artista, eu não poderia pedir mais. Se um artista vê que a sua missão é revelar o valor do homem, sua dignidade e destino, como penso que é, então esta curta revelação de João Paulo II é tudo que você precisa para se colocar no caminho certo.
Se Cristo revela o homem para o homem, e ele faz isso através de seu próprio corpo e de nossos próprios corpos, então isso explica porque Cristo foi a figura central da arte por tanto tempo. Também explica por que é necessário recolocar Cristo neste lugar central, se quisermos recuperar a nossa verdadeira cultura e identidade.
–No seu site (http://www.donymacmanus.com/), você afirma que o corpo humano é a ferramenta mais expressiva para comunicar a condição humana. Que quer dizer com isso?
–Mac Manus: Com esta expressão, quero dizer que o corpo traduz os diferentes aspectos do ser humano. Vejo o corpo humano como o instrumento ideal para comunicar a condição humana, já que o corpo é projetado para fazer exatamente isso.
Eu compreendo minha própria condição, e a condição de outros seres humanos, dentro e através do meu próprio corpo e do deles. Como artista, eu acredito fortemente na comunicação do que significa ser humano. Sei que é minha responsabilidade aperfeiçoar a capacidade de comunicar esta realidade no meu trabalho, com um máximo de fluidez, de modo a minimizar a interferência de incompetência artística –seja ela anatômica, escultural, pictórica– na comunicação da mensagem.
–Em seus escritos, João Paulo II afirma que a pessoa nunca deve usar ou tratar outra como um mero meio para atingir determinado fim. Como você, como artista, cujo tema favorito é o corpo humano, traduz isso em sua arte?
–Mac Manus: Penso que é puramente uma questão de intenções, um transbordamento de uma disposição interior. Pode-se ver outra pessoa humana com pureza de coração e não fazer dela um objeto. Esta intenção positiva é comunicada através da nossa linguagem corporal e é percebida pelos outros com grande clareza. Penso que esta é a forma como as relações profissionais e pessoais podem ser construídas.
–A arte está-se tornando, ou já é, apenas o consumo superficial de impressões? Em caso afirmativo, como se pode educar o nosso próprio olhar e o olhar dos outros, especialmente da juventude, para perceber o valor artístico do humano que somos?
–Mac Manus: Boa parte da arte tornou-se muito superficial e relativista, levando a uma enfadonha auto-referência. Isto resulta na perda de um verdadeiro enfoque sobre a única fonte de "caminho, verdade e luz", o que conduziu a manifestações artísticas verdadeiramente entediantes.
Colocando deste modo, se eu fosse descrever a minha exposição como "Dony Mac Manus: uma representação artística interior de um homem de 38 anos de Dublin" ou como "Uma representação artística contemporânea da condição humana através de obras de grandes artistas na História”, por Dony Mac Manus, as pessoas mais sãs, podendo escolher, escolheriam a última.
Elas fariam isso como um convite a explorar a grande riqueza do nosso patrimônio cultural coletivo, vendo o que se pôde fazer e atualizando o que é relevante para o presente.
Em outras palavras, a arte é acima de tudo linguagem. A linguagem nasce do pensamento. Se quisermos compreender a verdadeira arte, precisamos compreender o verdadeiro pensamento. Uma saudável compreensão da filosofia e da teologia traz um bom caminho para sondar o sentido do que somos.
Com esta compreensão da condição humana, podemos aspirar a reafirmar esta visão do homem na vida cultural, quer seja na produção ou consumo de arte.
–E quanto a arte que é obscena? Como podem artistas e não artistas reconhecer quando um trabalho, quer seja um original ou uma reprodução, é pornografia?
–Mac Manus: Obsceno é o que "não pode ser apresentado à visão humana sem qualquer escolha". João Paulo II utilizou este conceito para indicar que uma imagem é obscena quando é uma imagem inadequada forçada sobre o espectador, sem qualquer escolha por parte desse espectador, como, por exemplo, em um cartaz em uma rua pública. Nesse exemplo, o público está sujeito ao poder do impulso da sexualidade humana visando a ganhos de outros através da publicidade.
Pornovisão (imagem) e pornografia (palavra escrita), ambas têm lugar quando o limite da vergonha é ultrapassado e quando o direito à privacidade do corpo, na sua masculinidade e feminilidade, é violado. Esta situação é contrária à dignidade do homem na ordem intencional (que o artista deseja) da arte e da reprodução de palavras e imagens.
–João Paulo II escreveu na Laborem Exercens que todo trabalho humano é um momento de revelação da pessoa, e é um caminho natural para as pessoas construírem a si mesmas e também um mundo digno de si. Você vê o seu trabalho como artista neste caminho? Especificamente, que seu trabalho diz ao mundo?
–Mac Manus: Sim, eu quero ver o meu trabalho desta forma. Minha obra diz ao mundo que Dony Mac Manus realmente não importa com o que as pessoas pensam sobre sua arte. A única coisa que me importa é que eu possa articular aquilo que eu penso que o mundo precisa do patrimônio coletivo que temos. Quero sensibilizar-me com o que é mais belo, fazer a representação desta grande riqueza e me comunicar com o público contemporâneo, a fim de levar esperança através da beleza.
Como João Paulo II recordou-nos ao citar "O Idiota", de Dostoiévski, em sua Carta aos Artistas, de 1999: "A beleza salvará o mundo". Hoje, eu acho que temos necessidade deste poder salvador mais do que nunca.
–O que você está tentando realizar em seu estúdio em Florença?
–Mac Manus: Criei um workshop ao modo dos artistas do século XV, de modo a criar um ambiente em que a grande arte possa ser concebida e grandes artistas, formados. Se eu conseguir criar um estúdio tão bom quanto Verrochio, talvez algum gênio moderno como Leonardo possa ser gerado.
O desenho e a anatomia humana são fundamentais para a arte figurativa. Eles são como as palavras e a gramática para um escritor. Depois de aprender as regras, só então você pode quebrá-las adequadamente, a fim de fazer arte. Jovens artistas estão em grande carência deste direito elementar de se comunicar, o que lhes é negado pela maioria das instituições artísticas.
Eu formo os artistas do modo como o trabalho era feito. Eles aprendem a viver um verdadeiro projeto como Michaelangelo fez no estúdio de Ghirlandaio ou Rafael, no estúdio de Perugino.
–Se você soubesse que teria uma última obra para realizar, qual seria?
–Mac Manus: Um crucifixo de tamanho natural feito de Cedro do Líbano. "
[Na internet: http://www.donymacmanus.com/]

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Reta final de uma exposição

Roma se despede de Giotto, mestre da representação da fé encarnada, na reta final uma exposição das principais obras do artista toscano.

Por Carmen Elena Villa

ROMA, quinta-feira, 16 de julho de 2009 (ZENIT.org).

"- Giotto, o grande pintor do século XVI, mestre da representação da fé encarnada, é o protagonista de uma exposição sem precedentes acolhida pelo Complexo Vaticano, localizado atrás da Praça Venecia de Roma, que encerrará em 26 de julho.
“Giotto e o século XIV” (“Giotto e il Trecento”) apresenta 20 obras do autor e uma antologia de mais de cem pinturas e esculturas dos muitos discípulos que teve não apenas na Itália mas também na Alemanha, França e Espanha. Por causa do êxito de público a exposição teve que ser prolongada um mês.
O curador desta mostra é Alessandro Tomei, professor de História da Arte Medieval na Universidade G. D’Annunzio na Itália, que fez uma delicada seleção e recoleção de pinturas, fragmentos de afrescos e mosaicos, manuscritos e esculturas em baixo-relevo que fazem parte da mostra.
Inovação que marcou uma época
A representação tridimencional do espaço, a recuperação do naturalismo da imagem da figura humana, a introdução de uma dimensão afetiva..., são alguns dos aspectos que ressaltam nas obras de Giotto e que foram decisivas para a chegada do Renascimento, como demonstraram discípulos como Simeone Martini, Pietro Lorenzetti e escultores como Arnolfo di Cambio, Tino di Camaino, Andrea Pucci Stadi.
“A característica fundamental da arte figurativa de Giotto deve à recuperação de cânones naturalistas e clássicos que de alguma maneira a arte medieval havia posto em discussão através de formulários linguísticos diversificados”, explica a ZENIT a historiadora da arte, Claudia d’ Alberto.
Ainda que se desconhece a data exata do nascimento do Giotto da Bondone, se crê que foi por volta de 1267 em Vespignano, Vicchio, perto de Florença. São poucos os dados que se tem de sua juventude. Estudou pintura com o mestre, Cimabue, cuja obra “Madonna con il bambino”, faz parte da mostra exposta no Vittoriano.
Logo viajou a Roma onde aprendeu novas técnicas pictóricas com mestres como Pietro Cavallini, Jacopo Torriti e Filippo Rusuti, que representaram na pintura a monumentalidade da arte clássica.
Sessenta anos depois da morte de São Francisco de Assis, o então superior geral dos franciscanos, Giovanni da Murlo, o chamou para que pintasse os afrescos de uma basílica construída em honra do santo.
Na monumental basílica gótica de São Francisco, principal ponto de referência do povoado natal do santo, Giotto pintou uma de suas obras mestras: as principais cenas da vida de São Francisco: sua conversão, o abandono de seus bens, um momento em êxtase, a canonização de São Francisco, entre outras.
Giotto se inspirou na biografia do santo de Assis escrita por São Boaventura. Suas cenas são tão vivas que parecem falar por si mesmas. Milhares de fiéis que durante anos passaram por este templo, puderam aproximar-se da vida deste santo e conhecer detalhes de sua vida contemplando os afrescos de Giotto.
Pinturas recriadas com diferentes cenas do ambiente próprio do século XIII, que representam pela primeira vez São Francisco como um homem, entre as pessoas, na natureza e em espaços arquitetônicos.
Estes afrescos mostram também o desenvolvimento da ordem franciscana, a morte, as exéquias assim como a canonização do santo. Ao ser complexa esta série, pode-se apreciar desta forma a evolução pictórica que adquire Giotto até chegar à maturidade, com o passar do tempo.
Giotto passou assim do estilo bizantino a um mais realista e inovador. Alcançou seu máximo esplendor em resposta aos encargos do Papa Bonifácio VIII.
A grande riqueza do artista se deve à recuperação do naturalismo, deixando de lado a tradição clássica medieval da arte sacra. Em suas obras começam a vers-e os pilares da arte renascentista como o volume e a profundidade.
Soube representar não só as pessoas, as coisas e as paisagens, mas também, pela primeira vez em muitos séculos, o estado psicológico dos personagens por meio das posturas e expressões dos rostos.
“Esta recuperação do naturalismo e do classicismo implica um estudo atento e cuidadoso dos princípios da ótica”, diz Claudia d’Alberto.

Arte para ateus e crentes

Com sua arte, Giotto abriu as portas à perspectiva que surgiu como disciplina matemática no renascimento, para conseguir um maior realismo na pintura.
“Falamos de uma pseudo-perspectiva que não tem ainda um cálculo exato, como acontecerá no século XV, mas em certo modo consegue repropor a definida ‘medida encontrada’”, assegura d’Alberto.
Uma arte que influenciou fortemente em sua época: “Giotto consegue reunir ao seu redor um grandioso número de colaboradores e consegue sobretudo elaborar grupos de trabalho segundo seu estilo que deixava nas mãos de seus discípulos mais talentosos. Assim promoveram a difusão de sua arte e de sua grande fama”, comenta a historiadora da arte.
Para Claudia d’Alberto a obra de Giotto continua causando admiração pela “busca do dado humano na história sacra”.
A historiadora considera que esta é uma lição para crentes e ateus: “Sua maior força é a humanização do sacro”."

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Palestra sobre "Bullying"

Bullying: superando desafios no contexto escolar

O termo BULLYING compreende todas as formas de maneiras agressivas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivo evidente e são tomadas por um ou mais estudantes contra outro, causando traumas, e são executadas dentro de uma relação desigual de poder. A proposta da palestra é refletir sobre as causas e consequências das agressões nas escolas e colaborar na reflexão das práticas docentes para superar os desafios do cotidiano escolar.

data: 01/08/2009
horário: 8h às 12 h
Local: Auditório da FERLAGOS - Av. Profa Julia Kubitscheck 80 - Jardim Flamboyant - Cabo Frio - RJ

Valor: R$ 30,oo - alunos da Ferlagos
R$ 35,oo - profissionais da rede pública e grupos com 10 componentes
R$ 40,oo - demais profissionais

SERÁ CONFERIDO CERTIFICADO AOS PARTICIPANTES

INSCRIÇÕES: Secretaria da Pós-graduação da FERLAGOS - horário 2a f à 6a f - 14:00 às 20h / sáb. 9h às 16h

Melhores informações pelo tel. (22) 2646-5794 / (21) 2433-5440, pelo site http://www.docente.com.br/ ou pelo e-mail: rosana@docente.com.br

sábado, 6 de junho de 2009

Sintonizando o Espírito - Haydn e Bernini em Pentecostes

ROMA, segunda-feira, 1 de junho de 2009 (ZENIT.org).
(Por Elizabeth Lev - professora de arte e arquitetura cristã no campus romano da Universidade de Duquesne e na Universidade São Tomás)

"- Como despertar para o chamado do Espírito alguém que possa estar cansado e até mesmo temeroso?
Cerca de 1.967 anos atrás, Deus usou o som do vento e línguas de fogo. Neste domingo de Pentecostes, o Papa Bento XVI tentou com Haydn e Bernini.
Dia 31 de março marcou o 200º aniversário da morte de Joseph Haydn, compositor austríaco conhecido por seu papel na formação da moderna sinfonia, assim como por seu extraordinário acervo de música sacra. Para celebrar este grande compositor católico, a liturgia de Pentecostes do Papa Bento XVI irá utilizar a missa orquestrada de Haydn, cantada pelo Coro da Catedral de Colônia.

Joseph Haydn, nascido em Rohrau, Áustria, passou os primeiros 30 anos da sua carreira trabalhando para a nobre família Eszterházy, quando produziu um grande número de composições de música de câmara para sinfonias, aperfeiçoando seu estilo.

Os contatos de Haydn com os outros músicos brilhantes de seu tempo enriqueceram seus talentos. Teve amigos como Mozart e um antigo professor de Beethoven. Sua obra “a Criação” é uma das mais célebres e amadas da história da música.

Haydn nasceu em uma família católica devota e permaneceu católico toda a sua vida. Quando estava em processo criativo, sempre tomava o Rosário. Ele abria cada composição com "in nomine Domini" (em nome do Senhor) e terminava com "Laus Deo" (Louvado seja Deus).

Durante os 77 anos da sua vida, Haydn produziu 14 missas, um Stabat Mater, dois Te Deums, e 34 outras peças sagradas - um tesouro para a Igreja. Sem dúvida o Papa Bento XVI, um pianista, também aprecia Haydn e suas sonatas.

A majestade da música de Haydn será complementada no domingo pela arte barroca de Bernini na abside da Basílica de São Pedro. Mesmo tendo trabalhado um século e meio antes, Bernini também buscou captar o esplendor do Espírito Santo, no altar da Catedral.

A janela oval, radiante com a luz dourada, imagens do Espírito Santo - representado por uma pomba - com querubins e serafins que parecem derramados a partir desta abertura nos céus.

Os abençoados fiéis presentes na missa papal terão a visão espetacular de Bernini emoldurada pela gloriosa música de Haydn. Uma festa para os olhos, ouvidos e alma. "

Papa declara: fé não é só pensamento, também é arte

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 3 de junho de 2009 (ZENIT.org).

"- Bento XVI esclareceu esta quarta-feira um dos mal-entendidos mais difundidos atualmente no Ocidente, segundo o qual a fé é vista como algo abstrato ou inclusive ideológico.
Segundo o pontífice esclareceu na audiência geral, trata-se de uma experiência na qual participam todos os sentidos, e por este motivo precisa e produz arte em suas diferentes manifestações estéticas.

Assim explicou ao continuar com a série de grandes personagens da história da Igreja que semanalmente está propondo aos peregrinos. Nesta ocasião, o Papa dedicou-se a apresentar a figura do monge Rábano Mauro, nascido por volta do ano 780 e falecido em 856, conhecido como primus praeceptor Germaniae, primeiro mestre da Alemanha.

Este monge, como explicou o Papa, não só foi um grande filósofo e teólogo, mas ilustrava seus escritos em verso e inclusive com desenhos.

“Este método de harmonizar todas as artes, a inteligência, o coração e os sentidos, que procedia do Oriente, seria sumamente desenvolvido no Ocidente, alcançando cumes inalcançáveis nos códices da Bíblia e em outras obras de fé e de arte, que floresceram na Europa até a invenção da imprensa e inclusive depois”, explicou o Santo Padre.

“Em todo caso – esclareceu – demonstra que Rábano Mauro tinha uma consciência extraordinária da necessidade de envolver a fé na experiência, não só a mente e o coração, mas também os sentidos através desses outros aspectos do gosto estético e da sensibilidade humana que levam o homem a desfrutar da verdade com todo seu ser, ‘espírito, alma e corpo’.”

“Isto é importante”, sublinhou o bispo de Roma, “a fé não é só pensamento, toca a todo o ser”.

“Dado que Deus se fez homem em carne e osso e entrou no mundo sensível, nós temos de procurar encontrar Deus com todas as dimensões de nosso ser”, declarou.

Deste modo, continuou dizendo, “a realidade de Deus, através da fé, penetra em nosso ser e o transforma”.

O Papa, seguindo o legado de Rábano Mauro, apresentou a liturgia “como síntese de todas as dimensões de nossa percepção da realidade”, expressão completa da beleza."

Projeto Carijó e a artista Ana Vine (RJ)

Uma iniciativa para a criação de uma biblioteca itinerante pela Serra da Mantiqueira.

Sábado, 6 de junho de 2009
Das 17:00 às 22:00 horas
No atelier da artista Ana Vine à Rua Serafim Valandro, nº 6, apto 701(Em frente ao Palácio da Cidade) Botafogo/RJ

Exposição de Pinturas e divulgação da
CASA DE HÓSPEDES CARIJÓ, um recanto de hospedagem para
Quem curte a natureza e o lado bom e simples da vida no interior.

endereço na internet: www.projetocarijo.blogspot.com

segunda-feira, 1 de junho de 2009

II ENA (Encontro Nacional de Arteducadores) 2009

Acontecerá em Salvador-Ba, no período de 03 a 07 de setembro.

informações: enabahia2009@ gmail.com

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Exposição: "Único e Múltiplo" UFMG

A exposição é itinerante. Ocorre de 02 a 30 de junho na Galeria da UFMG. A artista é Cristina Bastos. Ela trabalha com tampas de garrafa pet de diversas cores onde o público interfere na obra.

Para maiores detalhes ver:
http://www.ufmg.br/centrocultural/projetos/exposicoes.htm

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Feira Internacional de Arte de São Paulo

Fernanda Feitosa Diretora

"A SP-ARTE / Feira Internacional de Arte de São Paulo comemora em 2009 sua quinta edição, com aparticipação recorde de 80 galerias de arte moderna e contemporânea e mais de 20 convidados do exterior, curadores de coleções particulares e museus como Tate Modern, MOMA, Pompidou, MALI, LACMA e MUSAC.

De 14 a 17 de maio o Pavilhão da Bienal se transformará novamente no maior encontro das artes plásticas na América Latina. Estarão reunidas 80 galerias dentre as mais importantes galerias brasileiras e também de países convidados, como a Argentina, Colômbia, Chile, Uruguai, Portugal, Espanha, e França, o que garante uma rica experiência com arte contemporânea e com a notável qualidade de mais de 1.500 obras de artistas renomados e jovens talentos.
Inspirada nas grandes feiras internacionais de arte como Art Basel, Frieze, Arco e Fiac, a SP-ARTE trouxe para a cidade de São Paulo, coração financeiro da América Latina, a atmosfera vibrante e estimulante destes grandes eventos, e se estabeleceu no calendário nacional e internacional como um dos mais prestigiados e esperados eventos de arte da America Latina. Ao lado de MACO, no México e ArteBa na Argentina, a SP-ARTE se destaca pela primorosa qualidade das galerias participantes, que são cuidadosamente escolhidas para garantir a excelência dos trabalhos expostos.
O programa cultural SP-ARTE 2009 é realizado no Auditório Lina Bo Bardi no MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo, de 14 a 16 de Maio. Serão promovidas palestras que visam debater e refletir sobre a arte – seu processo de criação, produção, exposição e comercialização. Participam das discussões profissionais de destaque no cenário nacional e internacional, tais como Tanya Barson, curadora da Tate Modern; Emma Lavigne, curadora do Centre Georges Pompidou; Rodrigo Moura, curador do Inhotim - Centro de Arte Contemporânea.

A SP-ARTE 2009 conta com o patrocínio do Unibanco Private Bank, da operadora de telefonia celular Oi com o apoio da Oi Futuro, e da Mitsubishi Motors, em nome dos quais dá as boas vindas a todos os artistas, colecionadores, curadores, galerias, críticos de arte, jornalistas e também aos amantes das artes! Esperamos vê-los em São Paulo. "

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Inscrições para o XVI Salão Nacional de Humor de Ribeirão Preto

De 24/04 a 09/06
Inscrições para o XVI Salão Nacional de Humor de Ribeirão Preto – Abertas de 24/04 a 09/06/2009 as inscrições para o XVI Salão Nacional de Humor de Ribeirão Preto, a realizar-se de 02/07 a 02/08/2009, na Casa da Cultura de Ribeirão Preto.
As inscrições poderão ser feitas no MIS - Museu da Imagem e do Som de Ribeirão Preto, no Mezanino da Casa da Cultura, Praça Alto do São Bento, s/n°, Ribeirão Preto-SP, CEP 14085-450, de segunda a sexta-feira das 09:00 às 12:00 horas e das 14:00 às 18:00 horas e também via correio (Sedex) atentando para data final de postagem – dia 09/06/2009. Informações (16) 3636 1206, mis@cultura.pmrp.com.br

inscrições para o 34° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo

De 22/04 a 16/06
Inscrições para o 34° SARP – Abertas de 22/04 a 16/06/2009 as inscrições para o 34° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo, a realizar-se de 14/08 a 27/09/2009, no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi.
As inscrições poderão ser feitas pessoalmente no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Rua Barão do Amazonas, 323, CEP 14010-120, Ribeirão Preto-SP, de terça a sexta-feira das 09:00 às 12:00 horas e das 14:00 às 18:00 horas e também via correio (Sedex) atentando para data final de postagem – dia 16/06/2009. Informações (16) 3635 2421.

Vaticano na Bienal de Veneza 2011

Nicole Winfield, Associated Press Internacional Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura 06/04/2009 11:01 3608 Caracteres 147 Arte Sacra

"Com Bento XVI, a Santa Sé tem procurado reavivar o seu papel na cultura contemporânea. Um dos exemplos desta aposta é a montagem do seu próprio pavilhão na edição de 2011 da Bienal de Veneza, considerado o mais importante festival de arte contemporânea, iniciando desta forma um diálogo com os artistas contemporâneos.
D. Gianfranco Ravasi, presidente do Conselho Pontifício da Cultura, afirmou que o objectivo da presença na Bienal é restabelecer os laços com o mundo da arte contemporânea, beneficiando tanto a arte como a fé. “Os grandes símbolos religiosos, as grandes histórias e as grandes figuras da espiritualidade podem estimular uma arte que, com frequência e cada vez mais, tem falta de mensagem” ou é blasfema, referiu o prelado.
D. Gianfranco Ravasi espera também inspirar arte apropriada para igrejas construídas nas últimas décadas por arquitectos conceituados como Renzo Piano e Richard Meier. “Até agora a arquitectura moderna tem tido resultados muito bons no diálogo com a liturgia.” Mas, acrescentou, “dentro dessas igrejas não há um diálogo com artistas contemporâneos. Só existe arte popular.”
A decisão do Vaticano em participar na Bienal é invulgar, em parte porque a feira suscitou algumas vezes a indignação de responsáveis da Igreja devido à natureza de certos trabalhos, considerados sacrílegos ou potencialmente ofensivos para o público. O conflito iniciou-se logo na primeira edição, em 1895, quando o Patriarca de Veneza, que mais tarde veio a ser o Papa Pio X, pediu ao presidente do município de Veneza para retirar uma obra de Giacomo Grosso, que expunha um caixão – representando a morte de Don Juan – rodeado de mulheres nuas. Mais recentemente as abordagens do colectivo Gran Fury (1990) e de Maurizio Cattelan (2001) foram fortemente criticadas por responsáveis da hierarquia católica.
D. Ravasi referiu que há o risco de a entrada do Vaticano na cena artística contemporânea poder ser vista meramente como um contraponto sacro às obras profanas. Para evitar esse perigo, o presidente do Conselho Pontifício da Cultura pretende que o pavilhão da Santa Sé fique distante do principal espaço de exposição. “Não quero que seja uma provocação... um espectáculo”, acrescentou.
D. Gianfranco Ravasi planeia formar uma comissão de alto nível que identificará artistas de todo o mundo que possam participar na mostra da Santa Sé. O prelado declinou dizer se o Vaticano reservará fundos próprios para esta iniciativa; é possível que os custos desta presença possam vir a ser suportados, pelo menos em parte, por entidades privadas.
Para D. Ravasi há um grande interesse da Igreja nesta Bienal porque será como que o regresso à grande tradição, quando os papas do Barroco e do Renascimento dialogaram com os artistas.
Em mensagem dirigida o ano passado às academias pontifícias, Bento XVI lembrou a necessidade urgente de um diálogo renovado entre estética e ética, entre beleza, verdade e bem, não apenas no debate artístico e cultural, mas também na realidade do quotidiano.
O presidente da Bienal de Veneza, Paolo Baratta, saudou o envolvimento do Vaticano. Em declarações ao jornal «Corriere de la Sera», afirmou que “a ideia de Ravasi é um gesto corajoso e algo de grande interesse a nível internacional. A questão do divino na arte tem sido sempre um tema forte, confrontado nos últimos anos com alguma timidez. Agora abre-se uma nova oportunidade.”
A edição de 2009 da 53.ª Exposição Internacional de Arte da Bienal de Veneza, que decorrerá entre 7 de Junho e 22 de Novembro, terá como tema «Fazer Mundos». "

Instituto Inhotim - arte contemporânea

2 de abril de 2009
A arte contemporânea e o mal do esnobismo
Tags:, , , , , , - ana paula sousa às 8:00

"Visitantes interagem com as obras em Inhotim

A arte contemporânea, com seus valores exorbitantes e seus “conceitos” não raro incompreensíveis, costuma deixar o público com o pé atrás.
O temor de entrar numa galeria e ser ridicularizado ou o desânimo de ir a um museu e ficar com cara de “conteúdo” – aquele ar de quem nada entende, mas quer fingir que entende – afasta muita gente da produção atual.
É por essas outras que chama a atenção o que acontece em Brumadinho, município a 60 quilômetros de Belo Horizonte (MG), sede do Instituto Inhotim.
Numa área de 45 hectares, onde antes funcionava uma fazenda, uma coleção com alguns dos mais representativos artistas contemporâneos brasileiros e internacionais está acessível a qualquer pessoa que pague 10 reais para ali entrar.

Crédito: Roberto Murta
E acessível, aqui, tem um sentido amplo.
Expostas ao ar livre ou em galerias envoltas pelo paisagismo que teve as mãos de Burle Marx, as obras, em Inhotim, parecem perder a arrogância.
No sábado em que lá estive, a convite do próprio museu, para acompanhar o seminário Revisões e Propostas: desafios para o circuito de arte brasileiro, centenas de pessoas passeavam por entre as obras como quem anda num jardim qualquer.
Mas, a cada grande escultura, paravam para tirar um foto, comentar, rir, admirar, estranhar.

Rodrigo Moura, o curador brasileiro da instituição, lembra que, no carnaval, 9 mil pessoas passaram por ali. Muitos, decerto, combinaram um passeio ao parque e não ao museu. Mas que diferença faz?
“6% da população brasileira nunca foi a uma exposição”, observa Moura. “É preciso tirar a arte contemporânea do gueto. O que tentamos fazer aqui é criar canais de comunicação.
Em Inhotim, artistas dos mais valorizados e balados do Brasil, como Tunga, Adriana Varejão e Cildo Meirelles, tendem a sair do isolamento que a arte contemporânea se auto-impôs.

Obra de Adriana Varejão - Crédito: Eduardo Eckenfels
Ali, as obras não se prestam ao esnobismo. Ao contrário. Parecem abertas ao contato humano e não só ao olhar do especialista e ao bolso do milionário.

Obra de Tunga - True Rouge - Crédito: Eduardo Eckenfels
Revolta de mecenas
Durante o seminário, que levou a Inhotim figuras importantes do cenário artístico nacional, nos dias 20 e 21 de março, Bernardo Paz, o dono da coleção hoje tornada pública, fez intervenções enfáticas.

Bernardo Paz
Depois de reclamar da falta de políticas do Ministério da Cultura e da falta de apoio ao museu, ele defendeu a idéia de que a arte, seja ela qual for, sempre tem a capacidade de tocar o homem.
“Mas isto aqui não interessa aos políticos. O governo dá dinheirinho para grupos de não sei o quê, mas não nos ajuda a manter este museu porque diz que não dá verba para manter jardim”, reclamou Paz.
E não se pense que as farpas do empresário atingiram apenas o governo.
Paz criticou o fato de os bancos poderem usar o dinheiro da Lei Rouanet para abrir os próprios institutos e contou: “A Fiat, que ia ser meu patrocinador, desistiu de investir aqui e criou uma fundação própria, onde vai expor carros”."

seminário “O Construtivismo no Brasil e suas contaminações na arte contemporânea”

Como parte da programação comemorativa dos 50 anos de existência do MAM (Museu de Arte Moderna da Bahia), acontece na próxima sexta-feira 03/4, das 14h30 às 16h, em seu auditório , o seminário “O Construtivismo no Brasil e suas contaminações na arte contemporânea”, que será conduzido pelo artista plástico Almandrade.
No evento, que possui entrada franca, o público terá a oportunidade de dialogar sobre as contaminações da tendência construtiva na arte contemporânea brasileira, com foco principal na Exposição Geometria Impura, que está em cartaz até o dia 12 de abril, em paralelo com a exposição BONOMAM 1959_1964, de Mário Cravo Neto. Maiores Informações: 3117 6141

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Yoko Ono e John Baldessari recebem Leão de Ouro na Bienal de Veneza

24.02.2009 - 12h46 Lusa

"A artista japonesa Yoko Ono e o pintor norte-americano John Baldessari vão receber o Leão de Ouro de carreira na Bienal de Arte de Veneza, que decorrerá em Junho em Itália, anunciou a organização.O Leão de Ouro irá homenagear "dois artistas cujo trabalho de vanguarda permitiu novas possibilidades de expressão poética, conceptual e social para os artistas de todo o mundo que se exprimem através de todo o tipo de linguagens", disse o curador geral da bienal, Daniel Birnbaum. A 53ª edição da Exposição Internacional de Arte - Bienal de Veneza decorrerá de 7 de Junho a 22 de Novembro em Itália. Yoko Ono, viúva do ex-Beatle John Lennon, é elogiada pela Bienal de Veneza como pioneira da arte conceptual e um ícone da cultura popular, enquanto do artista plástico californiano John Baldessari é destacado o desenvolvimento de uma linguagem visual única e pessoal. Os dois artistas receberão o prémio a 6 de Junho, na abertura da bienal, que este ano é dedicada ao tema "Making Worlds/Fazer Mundos". Portugal estará representado pelos artistas João Maria Gusmão e Pedro Paiva, num projecto comissariado por Natxo Checa."

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Terminam inscrições para Salão de Arte Contemporânea

Encerram-se neste sábado (14) as inscrições para o 37º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto.

Os interessados devem confirmar o interesse pessoalmente na Casa do Olhar Luiz Sacilotto ou por meio dos Correios. A ficha de inscrição está disponível na Casa do Olhar, no site da Prefeitura de Santo André ou no arquivo anexo, juntamente com a documentação necessária.Em cada categoria, o artista deverá inscrever três obras, com exceção das categorias performance, instalação e interferência, site specific que o artista poderá inscrever apenas uma. A premiação deste ano terá o valor total de R$ 28 mil para prêmio-aquisição e de R$ 2 mil para prêmio-estímulo.A abertura do 37º Salão de Arte Contemporânea será realizada no dia 22 de abril.

Casa do Olhar Luiz Sacilotto
Rua Campos Sales, 414, Centro de Santo André

Informações: 4992-7730
www.santoandre.sp.gov.br

MARP - Inscrições prorrogadas até 20/02/2009

Inscrições prorrogadas até 20/02/2009

Programa Exposições 2009 / 7ª Edição
Prorrogadas até 20/02/2009 as inscrições para o Programa Exposições 2009, da Coordenadoria de Artes Visuais, da Secretaria Municipal da Cultura de Ribeirão Preto.
O Programa Exposições seleciona projetos em âmbito nacional para complementar o calendário anual de exposições nos espaços do MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi e Casa da Cultura de Ribeirão Preto.
A Comissão de Seleção do Programa Exposições 2009 também selecionará projetos para as Mostras Coletivas dos Artistas de Ribeirão Preto a serem realizadas no MARP e na Casa da Cultura, assim como, para a 12ª Semana de Fotografia de Ribeirão Preto.
A primeira edição do Programa Exposições foi realizada em 2003 e das Comissões de Seleção participaram os críticos de arte e artistas Albano Afonso, Carla Zaccagnini, Cauê Alves, Felipe Chaimovich, Fernando Oliva, José Augusto Ribeiro, Leda Catunda, Lisette Lagnado, Nilton Campos, Sergio Romagnolo, Sylvia Furegatti, Tatiana Ferraz e Thaís Rivitti.
Inscrições e informações no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, (16) 3635 2421, das 09:00 às 12:00 horas e das 14:00 às 18:00 horas, de terça a sexta-feira.
www.marp.ribeiraopreto.sp.gov.br
marp@cultura.pmrp.com.br

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Marco com inscrições abertas para exposições temporárias

Por Nadjanara Morbeck, do Notícias MS

"O Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul está com inscrições abertas para o Programa de Exposições Temporárias de 2009. As inscrições poderão ser feitas até 30 de janeiro de 2009, de acordo com o regulamento de seleção, disponível no Diário Oficial de 10/12/2008, na sede do Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul e http://www.marcovirtual.com.br/ e http://www.fundacaodecultura.ms.gov.br/ O objetivo é incentivar a pesquisa contemporânea em artes visuais; valorizar e promover a arte contemporânea, com a intenção de torná-la acessível ao público e apresentar trajetórias artísticas em artes visuais. Os artistas interessados deverão preencher a ficha de inscrição e enviar suas propostas para serem avaliadas pela Comissão Curatorial do Museu, incluindo: apresentação de portfolio contendo o projeto relativo à exposição pretendida, com documentação fotográfica de pelo menos 2/3 das obras que serão expostas e identificação completa das obras; documentação sobre a obra do artista, como catálogos, textos críticos ou impressos em geral e curriculum vitae (restrito à identificação, formação artística e atividades culturais), com endereço e telefone para contato. As propostas poderão ser inscritas individualmente ou por grupos. O museu dispõe de quatro salas para exposições temporárias visando a divulgação do artista contemporâneo e o reconhecimento do artista consagrado, e uma sala com exposição permanente de obras do seu acervo. A comissão curatorial será composta pela coordenação de Museu de Arte Contemporânea e por dois membros profissionais de competência na área de artes visuais (curadores, críticos, pesquisadores), que irão pautar-se nos seguintes critérios: trabalhos em sintonia com as linguagens comtemporâneas da arte; consolidação da obra de cada artista individualmente e projeção de sua trajetória artística; ineditismo de conceitos e de linguagens da obra.
Os portfolios com a ficha de inscrição preenchida poderão ser enviados pelos Correios, com data de postagem até 30 de janeiro de 2009, ou entregue no Museu de Arte Contemporânea de MS, de terça a sexta-feira, das 13 às 17 horas até 30 de janeiro de 2009.
O resultado será divulgado na data provável de 20 de fevereiro de 2009, no endereço: http://www.marcovirtual.com.br/, e comunicado individualmente através de correio eletrônico (e-mail) fornecido na ficha de inscrição.
O edital, a ficha de inscrição, modelo de portfofio e mapa das 4 salas de exposições encontram-se na internet através do endereço: http://www.marcovirtual.com.br/.
Mais informações sobre o Programa de Exposições poderão ser obtidas no mesmo horário e local pelo telefone (67) 3326-7449 .
O Marco fica na rua Antonio Maria Coelho, 6000, no Parque das Nações Indígenas.
Moema Vilela."

Inscrições para Prêmio Energias na Arte prorrogadas até 15 de março

São Paulo – O prazo para efetuar as inscrições dos trabalhos de artes plásticas para o Prêmio Energias na Arte, criado pelo Instituto Tomie Ohtake em parceria com o Instituto EDP (ligado ao Grupo EDP Energias do Brasil), foi ampliado até 15 de março, informou, nesta quarta-feira (7), o instituto, em comunicado.A prorrogação das inscrições tem o objetivo de dar mais tempo aos universitários para preparar e enviar suas obras após a volta às aulas. As inscrições são gratuitas e os interessados devem ter, no máximo, 27 anos e morar no Brasil há dois. Conforme o critério de seleção, as obras inscritas devem ser inéditas, ou seja, não podem ter sido apresentadas em exposições coletivas ou individuais realizadas em galerias comerciais ou instituições. Carro-chefe do Instituto EDP no domínio das artes plásticas, o prêmio foi idealizado para estimular a produção contemporânea entre o público universitário e descobrir novos talentos da arte contemporânea brasileira. O anúncio dos artistas vencedores está previsto para maio deste ano, quando também ocorrerá a abertura de uma exposição no Instituto Tomie Ohtake com os 30 trabalhos finalistas. Três artistas serão premiados: o primeiro colocado recebe uma bolsa de estudos de um mês na concorrida Gasworks Gallery, em Londres, e ainda acompanhamento da sua produção artística por críticos de arte durante um ano; o segundo colocado ganha uma bolsa de estudos com duração de 15 dias no programa de arte Dynamic Encounters com o artista Charles Watson, nos Estados Unidos. Já o terceiro vencedor realiza dois cursos no Instituto Tomie Ohtake.
Mais Informações e o regulamento completo, com prazos de entrega dos trabalhos, estão disponíveis no site www.institutotomieohtake.org.br Sobre o Instituto EDP Energias do Brasil - Instituição sem fins lucrativos responsável pelo desenvolvimento e coordenação das ações ambientais e sócio-culturais da EDP Energias do Brasil e suas controladas.

FCC abre espaço para artistas contemporâneos


Os artistas apaixonados por arte contemporânea podem ter um espaço temporário para mostrarem suas obras. Estão abertas as inscrições para seleção de exposições do calendário 2009, da Galeria de Arte da Fundação Cultural de Criciúma (FCC). Do dia 12 de janeiro a 28 de fevereiro os interessados podem fazer as inscrições na Fundação, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. As propostas para exposição podem ser apresentadas individualmente ou em grupo. Para isso, os artistas devem preencher uma ficha e entregar, pelo menos, 10 fotos das obras que serão expostas. Um catálogo, texto crítico sobre as obras e um currículo com identificação, formação e atividades culturais do artista, também devem ser entregues. O e-mail e o telefone da Fundação para mais informações são fcc@criciuma.sc.gov.br e 3445.8840.